A vida na porta da geladeira - Alice Kuipers

Posted by Kynhaa on quarta-feira, 12 de maio de 2010. Filed under:




Titulo Brasileiro: Avida na porta da Geladeira - Ed. Martins Fontes
Titulo em Português: A vida na porta do Frigorifico Ed.
Presença

Há famílias que encontram diferentes registos de comunicação e que apesar de parecerem inusitados à generalidade das pessoas, resultam num perfeito entendimento. Este é o caso deste romance escrito em simples notas deixadas, ao longo de quase um ano, na porta do frigorífico, por mãe e filha. A mãe é uma mulher de 44 anos, divorciada, cuja profissão, médica obstetra, a absorve tanto que não lhe deixa tempo para falar com a filha de 15 anos. Minutos de desencontro que lhe permitem somente deixar pequenas notas coladas na porta do frigorífico da casa onde ambas habitam. Através das notas ficamos a conhecer a vida destas duas protagonistas e a triste notícia de que a mãe sofre de cancro mamário. Um enredo original pautado pelo melodrama.

Nesta emocionante história, conhecemos através de bilhetes colados na porta da geladeira de Clare e sua mãe. Sua mãe é obstetra e entre plantões e partos fica cada vez mais difícil de ver sua filha Clare de 15 anos que passa a vida entre a escola,amigos, o namorado e a casa do pai. A única forma que ambas encontraram para se comunicarem for atráves de curtos bilhetes, alguns contendo apenas listas de compras, pedidos e informações. Mas quando a mãe de Clare a comunica por um bilhete que está indo ao médico por causa de um caroço no seio a rotina de ambas não muda por isso, e elas continuam a se comunicar por bilhetes, por muita das vezes bilhetes emocionantes, já que elas não tinham tempo de se falarem pessoalmente ou quando tinham acabavam por discutir por algo banal, apesar de ser todo por bilhetes, podemos ver o quantos elas tentam manter um dialogo entre elas, eles tornam possiveis, conversas que elas não teriam cara a cara.

O livro me emocionou muito, a partir da metade do livro já me encontrava chorando. É tão dificil na situação em que elas se encontram mãe e filha lutando pelo cancer de mama estarem tão próximas e ao mesmo tempo tão distante uma da outra. A vida na porta da geladeira, é um livro rápido mas com uma forte mensagem: devemos reservar um pouquinho do nosso tempo para as pessoas que amamos, antes que seja tarde de mais.



O melhores trechos:

Quando a estrada virar,
Estaremos juntas,
Fazendo a curva,
Apoiando-se
Uma na outra, como mãe
E filha,
E mãe.

A sr. Manda disse que o jornal da escola vai publicar o poema. Acho que quero ser escritora quando crescer.

Claire
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Tenho me sentido muito triste, muito assustada. O que fiz com a minha vida? Todos esses anos, sempre achei que devia lutar por meus sonhos, mas parece que esses anos ficaram para trás, que tive minha chance e que a desperdicei de alguma forma, que perdi o foco. Tenho você, minha garotinha – você deu sentido à minha vida, deu mais alegria do que qualquer coisa. Mas e quanto a todas as coisas que eu queria fazer? Nunca fui à África. Nunca li Proust. Nunca aprendi a tocar piano ou a ler partituras – aquelas manchinhas pretas no papel que as pessoas traduzem em sons lindíssimos são um mistério para mim, talvez nunca o desvende. Nunca pulei de paraquedas, nunca vi o deserto, nunca fui pescar.

Sei que nem tudo está perdido e que há esperança, mas tenho que pensar no que pode acontecer, e quando você sorri e me fala de brócolis e exercício eu me sinto exausta, simplesmente exausta. Não perdi a esperança, só quero pensar em todas as possibilidades.

Estou cansada, muito cansada, e não estou me sentindo bem hoje.

Contei-lhe tudo o que podia contar por enquanto.

Eu te amo,

Mamãe

9 Responses to A vida na porta da geladeira - Alice Kuipers

  1. Iris

    Nossa, parece ser lindo. Eu quero *O*
    :* manuzinha HAHA

  2. Mariana Paixão

    Poxa, eu vi esse livro rapidamente em algum site, creio, mas não me interessei muito.
    Mas depois dessa resenha eu quero ler!!!
    Primeiro que o gênero, bilhete, é totalmente diferente né! Mesmo não sendo o melhor meio de comunicação!
    Ai, agora eu quero, haha!

    Adorei a resenha, obrigada e parabéns! ^^

  3. Nanda Grubstick

    Ai que história mais fofa :*
    e a capa ainda é linda *-*
    adorei! que ler, e logo

    xoxo

  4. Carol D.

    É tão simples e ao mesmo tempo tão intenso. Esse livro foi uma surpresa pra mim rsrs. Muito bom!
    bjos

  5. ALINE

    Realmente parece ser um livro bem emocionante. Os bilhetes mostrando o mundo de hoje e as relações muitas vezes deterioradas ou superficializadas por conta do estresse e falta de tempo. Tudo é breve, resumido, apressado. Fiquei com muita vontade de ler o livro, com certeza eu iria me emocionar bastante com ele.

    Bjo,

    Aline - escrevendoloucamente.blogspot.com

  6. Carol

    Ai não rola.. essas coisas deprê que envolvem cancêr eu não leio de jeito NENHUM. u.u

  7. Natália Puga

    Eu pensei em dar esse livro pra minha mãe de dia das mães, mas não achei!
    ok, eu ia dar pra ela pra ler depois HUAHAHUAHAHAHU

    beijos e obrigada por seguir!

  8. Olive

    nossa! parece ser bem diferente ;D
    aiinnn eu detesto chorar lendo livro...
    as vezes as lagrimas caem em cima e depois
    ele fica todo amassadinho xD

    mas vou procurar esse livro ;D

  9. Fernanda

    Já tinha lido outras resenhas sobre ele.. parece ser bom! :)

    Bjs

Leave a Reply

Obrigada por comentar, as respostas dos comentários serão postadas aqui mesmo nessa página. Logo que possível passarei em seu blog retribuindo.